quarta-feira, 4 de julho de 2012

ESSA IMAGEM AINDA PERSISTE


Carroça de burro com bombona


Jumento com ancoreta


Jumento com tambor

As fotos
Nestas fotografias, podemos observar o transporte de água no Sertão. As fotografias foram obtidas nos dias 3 de maio de 2012 na Comunidade de Volta do Riacho (Petrolina, PE), 20 de julho de 2012 na Comunidade de Fazenda Humaitá (Paulistana, PI) e no dia 12 de dezembro de 2003 na Comunidade de Sítio Budim (Petrolina, PE).

O fato
A seca sempre ocorre em maior ou menor intensidade na região semiárida do Nordeste. Embora parte da água de beber venha de carro-pipa, muitos agricultores ainda percorrem longas distâncias para conseguir água para consumo e para os animais. As formas de transporte de água são de vários tipos. Na verdade os agricultores buscam água dentro de suas condições, isto é, em jumentos, burros, carroças, caminhonetes, caminhões, etc. O meio de transporte não é importante para os agricultores. Importante é obter água para atender suas necessidades. O meio de transporte mais tradicional é a carroça de burro com o velho tambor de ferro ou com as bombonas plásticas. Na fotografia obtida na Fazenda Humaitá, podemos ver o transporte de água em reservatórios confeccionados pelos agricultores com borracha de pneu e madeira, chamados de ancoretas. Este tipo de recipiente apresenta uma vantagem comparativa com as bombonas e os tambores por ser mais duráveis e melhor para o transporte no lombo dos animais. Um fato que pode causar preocupação no uso dos tambores e bombonas é para possibilidade de contaminação da água com algum resíduo dos produtos embalados nestes recipientes, que normalmente são produtos químicos.

Extraído do fatosefotosdacaatinga.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário